quinta-feira, 29 de março de 2012

Barco Moliceiro

Foto: Sarmento, Clara
Painéis de Moliceiros (finais da década de 90)

O Moliceiro é um tipo de embarcação regional em que a função original era o da recolha de moliço, substância composta por plantas aquáticas tradicionalmente empregues para a fertilização dos campos agrícolas. De referir ainda que o termo moliceiro refere-se à embarcação mas também ao seu utilizador.

Foto: M&S
Moliceiro Ria de Aveiro 2010

O que evidência e destaca este tipo de embarcação pela sua originalidade e que a tem projetado como artefacto estético e cultural de valor deve-se aos seus painéis decorativos que têm sido objeto de estudo e de interesse pela comunidade académica liga à antropologia e etnografia que retratam a autêntica expressão de “arte popular”.
As cores vivas e garridas, as histórias que contam as suas pinturas recorrendo a elementos marinhos e também rurais, episódios românticos ou religiosos, podendo ser ou não tratados de forma humorística, brejeira, religiosa ou satírica. Abraçam as lendas da região e o imaginário popular confunde-se com o real.
Por inúmeras razões o barco moliceiro esteve perto da sua extinção nas décadas de 70 e 80 do século XX. Porém nas últimas duas décadas notou-se um ressurgimento desta embarcação que salvaguarda um potencial simbólico e económico emblema desta região de Portugal.
O Barco Moliceiro é uma embarcação com cerca de 15 metros de cumprimento e 2,5 metros de largura sendo a sua construção uma indústria tradicional que passa de geração em geração e que apenas existe nessa região principalmente nos concelhos da Murtosa e Ílhavo. Navega em pouca profundidade, sendo o castelo da proa coberto e nos meios de propulsão recorre ao uso da vela, vara e a sirga.

Foto: M&S
Barcos Moliceiro Ria de Aveiro 2010

É atualmente uma importante atração turística dessa região que retrata de um forma particular a cultura popular e da qual nos devemos orgulhar.

Fonte: 
Destaco o importante trabalho de Clara Sarmento que obteve o prémio CES 2007 para jovens Cientistas Sociais de Língua Oficial Portuguesa, esse prémio foi o reconhecimento pela investigação que teve como objecto central o moliceiro da região de Aveiro.
Sarmento, Clara «Cultura popular portuguesa: práticas, discursos e representações»,Porto, Ed. Afrontamento, 2008. 
Sarmento, Clara, «A cultura popular portuguesa e o discurso do poder: práticas e representações do moliceiro», Centro de Estudos Interculturais, Instituto Superior de Contabilidade e Administração, Instituto Politécnico do Porto.
Ricardo Campos, «Clara Sarmento, Cultura popular portuguesa: práticas, discursos e representações», Etnográfica, vol. 14 (1) | 2010, 206-208.
http://amiria.blogs.sapo.pt/
http://etnografica.revues.org/374
http://www.tovieira.com/

Sem comentários:

Enviar um comentário