quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Pastéis de Bacalhau

A primeira vez que aparece referência é na Arte do Cozinheiro e do Copeiro que data de 1841 do Visconde de Vilarinho de S. Romão (1785-1863), com o nome de «bacalhau feito em bolinhos», bolinhos esses que correspondem hoje àquilo que chamamos pataniscas.

Já com o nome de «bacalhau em bolinhos» surgem no Formulário Para Cozinha e Copa no ano de 1860, um artigo assinado por Hum Curioso da Província do Minho, pseudónimo de João Borges Pacheco Pereira da Rocha Pimentel (1802-1873), muito parecidos com os atuais, expecto no facto de aparecer pão ralado em vez de batata e do borrifo com pós de açúcar. Surgem outra vez na Arte de Cozinha decorria o ano de 1876 por João da Mata.




Apareceu pela primeira vez registada no Tratado Completo de Cozinha e de Copa no ano de 1904, de Carlos Bento da Maia, pseudónimo que corresponde ao oficial do exército Carlos Bandeira de Melo (1848-1924), com o nome de «bacalhau em bolos enfolados».
Hoje em dia não deixam de ser mencionados com a designação de «pastéis» ou «bolos de bacalhau». Existem variadíssimas receitas desta especialidade tão portuguesa com variações de Norte a Sul do pais, de textura e sabor embora todas elas mantenham os mesmo ingredientes estruturantes os ajustes que cada um faz dá uma particularidade única a cada pastel.
Fazem parte das mesas portuguesas e foram considerados no concurso para a escolha das sete maravilhas da gastronomia portuguesa, conseguindo ser um dos finalistas ocupando o 21º lugar. 

A minha receita, oferecida gentilmente pelo meu pai cuja vida se mistura com a vida militar e a cozinha, coincidências deliciosas.

Foto: M&S

Duas postas de bacalhau
Quatro batatas cozidas com casca 
Duas a três gemas de ovos
Cebola picada mas bem picada
Dois a três dentes de alho picados
Salsa fresca também picada
Sal e pimenta q.b.
Óleo para fritar
Receita do Super Chefe João Belém



Fonte: www.gastronomias.com






Sem comentários:

Enviar um comentário